Canguçu, sábado, 18 de novembro de 2017, 00h49
Compartilhe:
OPINIÃO - 26/07/2013
Artigo: Poderíamos ter nos livrado do pedágio. Poderíamos...

O texto a seguir foi enviado pela psicóloga e deputada estadual Miriam Marroni (PT)

Tenho gosto pela comemoração de aniversários, mas este 24 de julho é data de uma celebração nada agradável aos moradores do sul do Estado. São 17 anos de implantação do Polo Pelotas de pedágios. Exatamente às 23h59min desta quarta-feira a cobrança nas cinco praças da região deveria ser extinta. Não será. Graças a um aditamento de contrato assinado pelo ministro dos Transportes do Governo FHC, no ano 2000, seguiremos reféns destas cancelas que atrasam o desenvolvimento da metade Sul.

O contrato redigido ainda durante o governo Brito, em 1996, foi altamente prejudicial aos usuários. Possui taxas de retorno interno de lucros absurdas, que só beneficiam as empresas que detém as concessões. As tarifas, por sua vez, são uma verdadeira extorsão aos caminhoneiros, transportadores, trabalhadores e turistas que diariamente se deslocam por nossas rodovias.

Em 1999, corajosamente, o Governador Olívio Dutra reviu os contratos em todo Estado, mas por força judicial teve que ceder e renegociar os termos diretamente com as empresas. A redução das tarifas foi garantida e houve um aumento de serviços em diversos trechos. A renegociação feita à época também gerou o cancelamento dos polos de Pelotas e Santa Maria, cuja responsabilidade sobre as rodovias foi devolvida ao governo federal.

Mas o Governo FHC, infelizmente, reimplantou o Polo Pelotas, sob um Termo Aditivo ainda mais desvantajoso para os usuários. As tarifas foram elevadas mediante um pequeno aumento no trecho concedido e o término do contrato, antes previsto para 24 de julho de 2013, foi transferido para 24 de julho de 2026. Agora, enquanto ainda somos reféns das empresas, outras regiões gaúchas já celebram o fim dos pedágios privados. O Governo Tarso Genro modificou o modelo de concessão, criando uma empresa estatal (a Empresa Gaúcha de Rodovias, EGR) que reduziu os preços cobrados nas cancelas.

Mas não podemos apenas nos lamentar por termos sido vítimas de uma renovação perversa que prejudicou usuários e beneficiou empresários. Junto aos movimentos sociais e à população em geral devemos lutar para garantir que, a partir da duplicação das BRs 392 e 116, haja a rediscussão dos contratos, com a redução nas tarifas e no número de praças.

Também apoiamos a ação do Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas e Logística no Estado do Rio Grande do Sul (Setcergs), que questiona judicialmente este Termo Aditivo. Uma vitória do sindicato nos tribunais dará ao governo federal as condições necessárias para a revisão no modelo do Polo Pelotas.

Se ainda não há o que comemorar, temos motivos de sobra para lutar.

Confira também:
Assumir responsabilidades não é pecado!
Artigo: Barbosa Lessa, uma obra ‘soterrada’ pelo tradicionalismo
Artigo: “Na tinta azul dos Olhos da Lagoa”
Artigo: O MST, a luta pela terra e o exemplo dos assentamentos
Artigo: O Natal daquele menino
Artigo: Uma terra para Rose
Artigo: A Importância de Um Teatro
Prezado leitor:
- Para enviar um comentário, é preciso possuir uma conta no Facebook e fazer login nela.
- O comentário é de inteira responsabilidade do autor da mensagem e não representa a opinião do site Canguçu On Line.
 
ENQUETE
Sobre a exposição de veículos para venda em via pública:
Deve ser liberada.
Deve ser limitada a 2 veículos por estabelecimento.
Deve ser proibida.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
17.11.17
As principais mundanças da Reforma T...
17.11.17
Associação dos Contadores promove pa...
17.11.17
Conselho Administrativo da COOESC re...
17.11.17
5ª Semana da Consciência Negra de Ca...
17.11.17
Natal antecipado é na Estillosa...
17.11.17
Pensando em adquirir seu carro? Fina...
17.11.17
Senna Auto Center: cuidando do seu v...
17.11.17
LM Baterias com deslocamento grátis ...
17.11.17
Mega Feirão Lojas Frank: de 22 a 25 ...
17.11.17
Funerária Santo Antônio: 50 anos de ...
16.11.17
Confira as ofertas do Supermercado H...
16.11.17
Veja os seis casamentos anunciados p...
16.11.17
Horários de ônibus de Canguçu para o...
16.11.17
Divulgue no Canguçu On Line a sua b...
16.11.17
Município debate tratamento para cri...
16.11.17
Móveis projetados nas Lojas Estrela...
16.11.17
Já provou o pastel de camarão da Pas...
16.11.17
PASA Produtos Agrícolas traz à Cangu...
16.11.17
Entenda mais sobre a toxina botulíni...
15.11.17
Feriado para ver o Festival de Banda...
+
Lidas
1
Funerária Santo Antônio: 50 anos de experiên...
2
Horários de ônibus de Canguçu para outras ci...
3
Já provou o pastel de camarão da Pastelaria ...
4
Marmoraria Duarte: tudo em mármores, granito...
5
Confira os serviços da Clínica Brasil Canguç...
6
PASA Produtos Agrícolas traz à Canguçu: Ener...
7
Senna Auto Center: cuidando do seu veículo...
8
Conheça a linha de salas de jantar da Eletro...
9
Kids Mania com lindas novidades de verão...
10
Natal dos Sonhos é no Mundo Real ...
  • Canguçu On Line
Canguçu On Line - O Jornal diário de Canguçu © 2017 - Todos os direitos reservados