Canguçu, quarta-feira, 22 de novembro de 2017, 05h35
Compartilhe:
OPINIÃO - 26/06/2013
Crônica: Um pouco de conversa sobre nossa terra
Foto: Diego Vilela

Este texto foi enviado pelo professor Volnei Ceron dos Santos

Quando era criança, minha querência não tinha campos muito amplos, me lembro bem. O raio de mundo não era mais que poucos quilômetros quadrados. Pois bem, chegou o dia em que, com o avançar da idade, ao me tornar rapazote, fiz minha primeira viagem à cidade de Canguçu. Já havia em outras vezes vindo para cá, acompanhado, é claro. Dia importante, mas como seria me virar ali na rodoviária, sozinho,  comprar passagem, pegar o ônibus certo?

O fato é que daí em diante, meu mundo a cada tempo passou a alastrar-se e comecei a conhecer outros muitos mundos. E isso até hoje. Não sou nenhum Colombo nem um Cabral, nem comando esquadra alguma, apenas o volante do meu possante. Mas, com certeza, meu amigo, das idas e vindas, do contato com este ou aquele lugar, fica a certeza de que cada vez mais gosto de nossa cidade. E olha que ela é importante mesmo, inclusive para os outros municípios que estão por aí. Quer ver uma coisa? Vá a Pelotas, a uma loja qualquer, é quase certo que por lá tem um conterrâneo! Vá a um restaurante, a uma oficina, a um hospital, a uma escola, a uma universidade, a um bairro... enfim, pode ter certeza que haverá sempre algum canguçuense que se encontra no momento ou que um dia pegou sua mala, colocou na garupa e se foi... Assim, isso vale para Rio Grande, São Lourenço, Capão do Leão, Porto Alegre, outras cidades do nosso Estado, fora do RS e até mesmo no estrangeiro. Canguçu tem gerado e plantado muitos filhos neste mundão. Veja se esse povo todo ainda estivesse por aqui, imagine o tamanho que seria o nosso Canguçu - talvez até já tivesse calçado alicerce nas areias junto ao Atlântico!

Hipérboles à parte, nosso município há pouco menos de 80 anos era apenas um pitoresco povoado, alguns casarios, esparsas ruas terrosas, muito campo pelos cerros, cercas de arame e muita  cancha aberta a ser ocupada. As vacas que faziam companhia às verdes campinas podiam bem remoer sossegadamente nacos de grama. Era uma cidade ainda na infância. Mesmo assim, se comparada com outras localidades, historicamente já era pioneira e dava sinais de que viria a ser destaque.  Hoje é a terceira economia da região e vive um crescimento notório que vem dando espaço para que seus filhos continuem por aqui, agora a expandir definitivamente nossos cercados para fazer mais pujante nossa terra.
Se houve uma época em que precisávamos trazer sapatos e outras coisas para o dia-a-dia, do mercado de Pelotas, hoje, nossa economia é diversificada e convive igualmente com a globalizada. Não é mesmo? Veja se não há produtos da China, da Europa, dos Estados Unidos por aqui! Mas em par de igualdade, observe também tudo o que produzimos nesta terra e,  dentre tantos produtos, a nossa fumicultura que atualmente nos coloca no mercado internacional. Se antes tínhamos o charque como quase que exclusivo produto econômico, agora nossa economia é crescente em todos os setores.

Hoje, Canguçu é maduro e tem potencial para crescer. Digo isso a muita gente, principalmente aos jovens que entendem que só conseguirão fazer suas vidas se deixarem  nossa cidade. Se isso foi uma prática em certo tempo, não é mais. Por aqui existem muitas possibilidades de cada um fazer a vida. É uma terra de oportunidades, de franco progresso e crescimento. É só ver as fotos antigas, quase hilárias, por que não fantásticas, e sentir a evolução de uma cidade que felizmente,  ao  manter em muito sua cultura inicial, apresenta traços de modernidade e perspectivas de futuro.

Bem, conterrâneos, não é hora de pegar o ônibus, nem de ter receio se chegarei ao destino previsto. Faça como eu, pegue seu bom chimarrão e se orgulhe de nossa cidade que completa agora,  neste 27 de junho,  mais um ano de vida feliz com seu povo.

Confira também:
Assumir responsabilidades não é pecado!
Artigo: Barbosa Lessa, uma obra ‘soterrada’ pelo tradicionalismo
Artigo: “Na tinta azul dos Olhos da Lagoa”
Artigo: O MST, a luta pela terra e o exemplo dos assentamentos
Artigo: O Natal daquele menino
Artigo: Uma terra para Rose
Artigo: A Importância de Um Teatro
Prezado leitor:
- Para enviar um comentário, é preciso possuir uma conta no Facebook e fazer login nela.
- O comentário é de inteira responsabilidade do autor da mensagem e não representa a opinião do site Canguçu On Line.
 
ENQUETE
Sobre a exposição de veículos para venda em via pública:
Deve ser liberada.
Deve ser limitada a 2 veículos por estabelecimento.
Deve ser proibida.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
21.11.17
Idade mínima para dependentes no IR ...
21.11.17
Mulher de 69 anos morre em grave aci...
21.11.17
Novo endereço da Clínica Vital Pet...
21.11.17
Marmoraria Duarte: tudo em mármores,...
21.11.17
Móveis Rústicos em madeira você enc...
21.11.17
Kids Mania com lindas novidades de v...
20.11.17
Suspeito de colocar fogo em apartame...
20.11.17
Clínica Próvida divulga agenda de 20...
20.11.17
Lojas Estrela com super promoções de...
20.11.17
R&N Lanches arrecada alimentos para ...
20.11.17
Acúmulo de lixo na Estrada da Pedrei...
20.11.17
Conselho Administrativo da COOESC re...
20.11.17
Canguçuense, Remanso e Três de Outub...
20.11.17
Veja os seis casamentos anunciados p...
20.11.17
Mega Feirão Lojas Frank: de 22 a 25 ...
20.11.17
Confira os serviços da Clínica Brasi...
20.11.17
Natal dos Sonhos é no Mundo Real ...
20.11.17
A Afubra preparou ótimas ofertas par...
19.11.17
Suspeito de colocar foto em apartame...
19.11.17
Homem põe fogo em apartamento do Bel...
+
Lidas
1
Funerária Santo Antônio: 50 anos de experiên...
2
Horários de ônibus de Canguçu para outras ci...
3
Já provou o pastel de camarão da Pastelaria ...
4
Marmoraria Duarte: tudo em mármores, granito...
5
Confira os serviços da Clínica Brasil Canguç...
6
PASA Produtos Agrícolas traz à Canguçu: Ener...
7
Senna Auto Center: cuidando do seu veículo...
8
Mulher de 69 anos morre em grave acidente na...
9
Móveis Rústicos em madeira você encontra na...
10
Kids Mania com lindas novidades de verão...
  • Canguçu On Line
Canguçu On Line - O Jornal diário de Canguçu © 2017 - Todos os direitos reservados