Canguçu, sábado, 22 de julho de 2017, 13h44
Compartilhe:
RURAL - 12/09/2016
Declaração Territorial Rural vai até o dia 30
Foto: Divulgação/Canguçu On Line
Está obrigado também a apresentar a declaração referente ao exercício de 2016 o titular do domínio útil ou possuidor a qualquer título de imóvel rural imune ou isento
Está obrigado também a apresentar a declaração referente ao exercício de 2016 o titular do domínio útil ou possuidor a qualquer título de imóvel rural imune ou isento
Está obrigado também a apresentar a declaração referente ao exercício de 2016 o titular do domínio útil ou possuidor a qualquer título de imóvel rural imune ou isento

A multa por atraso da declaração é de 1% ao mês calendário ou fração sobre o imposto devido, não podendo seu valor ser inferior a R$ 50,00 

A Receita Federal já recebeu mais de 1,9 milhão de declarações do Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural (DITR) referentes ao exercício 2016.

O prazo para entrega é até 30 de setembro. A previsão é que sejam entregues 5,4 milhões de declarações. A multa por atraso da declaração é de 1% ao mês calendário ou fração sobre o imposto devido, não podendo seu valor ser inferior a R$ 50,00.

Estão obrigados a apresentar a Declaração do Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural (DITR) referente ao exercício 2016 aquele que seja na data da apresentação, em relação ao imóvel a ser declarado, exceto o imune ou isento:

- a pessoa física ou jurídica proprietária, titular do domínio útil ou possuidora a qualquer título, inclusive a usufrutuária;

- um dos condôminos, quando o imóvel rural pertencer simultaneamente a mais de um contribuinte, em decorrência de contrato ou decisão judicial ou em função de doação recebida em comum;

- um dos compossuidores, quando mais de uma pessoa for possuidora do imóvel rural.

Tem também a obrigação de entregar a DITR a pessoa física ou jurídica que, entre 1º de janeiro de 2016 e a data da efetiva apresentação perdeu:

- a posse do imóvel rural, pela imissão prévia do expropriante, em processo de desapropriação por necessidade ou utilidade pública, ou por interesse social, inclusive para fins de reforma agrária;

- o direito de propriedade pela transferência ou incorporação do imóvel rural ao patrimônio do expropriante, em decorrência de desapropriação por necessidade ou utilidade pública, ou por interesse social, inclusive para fins de reforma agrária; ou

- a posse ou a propriedade do imóvel rural, em função de alienação ao Poder Público, inclusive às suas autarquias e fundações, ou às instituições de educação e de assistência social imunes do imposto.

Está obrigado também a apresentar a declaração referente ao exercício de 2016 o titular do domínio útil ou possuidor a qualquer título de imóvel rural imune ou isento para o qual houve alteração nas informações cadastrais.

O vencimento da 1ª quota ou quota única do imposto é 30 de setembro de 2015 e não há acréscimos se o pagamento ocorrer até essa data. Sobre as demais quotas há incidência de juros Selic calculados a partir de outubro até a data do pagamento. O pagamento do imposto pode ser parcelado em até quatro quotas, mensais, iguais e sucessivas, desde que cada quota não seja inferior a R$ 50,00.

O imposto de valor até R$ 100,00 deve ser recolhido em quota única. O valor mínimo de imposto a ser pago é de R$ 10,00, independentemente do valor calculado ser menor.

Informações: Delegacia da Receita Federal do Brasil em Pelotas

Confira também:
Moradores da zona rural poderão ter posse de arma
FOTOS: Canguçu deve acessar até R$ 230 milhões no Plano-Safra
Aberta solicitação para recurso do Plano Safra
Trator é destinado à agricultores familiares de Canguçu
Fim do prazo para comprovação contra a febre aftosa
Governo federal destina R$190 bilhões para safra 2017
FOTOS: O lançamento da 50ª Expofeira de Canguçu
Prezado leitor:
- Para enviar um comentário, é preciso possuir uma conta no Facebook e fazer login nela.
- O comentário é de inteira responsabilidade do autor da mensagem e não representa a opinião do site Canguçu On Line.
 
ENQUETE
Sobre a exposição de veículos para venda em via pública:
Deve ser liberada.
Deve ser limitada a 2 veículos por estabelecimento.
Deve ser proibida.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
13:05:37
Rede Globo entrevista palestrante do...
09:12:29
Vida além da vida: Prisão...
08:57:55
O Sétimo Anjo, de André Pereira...
21.07.17
Más condições da ERS-265 interrompem...
21.07.17
Partiu Carnaval de Inverno?...
21.07.17
Feriado do Colono e Motorista será d...
21.07.17
Educa Mais Brasil disponibiliza bols...
21.07.17
Funerária Santo Antônio: 50 anos de ...
21.07.17
LM Baterias com deslocamento grátis ...
21.07.17
Coleção outono-inverno da Estillosa...
20.07.17
Prefeita de Pelotas palestra durante...
20.07.17
Vestibular agendado da Unopar...
20.07.17
Conheça as novas instalações da Past...
20.07.17
Confira as ofertas dos Supermercados...
20.07.17
Móveis e planejados das Lojas Estrel...
20.07.17
Agressor é condenado a mais de 8 ano...
19.07.17
Cartório Eleitoral realiza recadastr...
19.07.17
O frio de Canguçu registrado em imag...
19.07.17
Educadores lotam o Ginásio Municipal...
19.07.17
Conheça o atendimento da psicóloga J...
+
Lidas
1
Funerária Santo Antônio: 50 anos de experiên...
2
Conheça a Radiol Centro de Diagnóstico por I...
3
Agressor é condenado a mais de 8 anos de pri...
4
Conheça o atendimento da psicóloga Josiane M...
5
Moradores da zona rural poderão ter posse de...
6
Conheça o Studio de Atividade Física Stael P...
7
Morada das Figueiras inaugura espaço para ev...
8
Mãe é ameaçada pelo filho no bairro Vila Nov...
9
Conheça as novas instalações da Pastelaria P...
10
Cartório Civil de Canguçu anuncia 13 casamen...
  • Canguçu On Line
Canguçu On Line - O Jornal diário de Canguçu © 2017 - Todos os direitos reservados