Canguçu, sábado, 24 de fevereiro de 2018, 07h33
Compartilhe:
SEGURANÇA - 20/01/2018
Detentos podem ganhar oportunidade no Presídio de Canguçu
Foto: Carlos Queiroz/Diário Popular
Fábrica de canos de concreto para uso em obras públicas teria mão de obra de apenados do regime fechado
Fábrica de canos de concreto para uso em obras públicas teria mão de obra de apenados do regime fechado
Fábrica de canos de concreto para uso em obras públicas teria mão de obra de apenados do regime fechado

Na  tarde de quinta-feira (18), o prefeito municipal Vinicius Pegoraro (PMDB) e o secretário de Obras, Mauro Silveira, visitaram as dependências da 5ª Delegacia Penitenciária Regional (5ª DPR), em Pelotas, e se reuniram no gabinete com o delegado penitenciário Fernando Zacotegui e seu substituto, José Maria.

A pauta da reunião tratou da possibilidade da construção de uma fábrica de canos dentro da área do Presídio Estadual de Canguçu para o aproveitamento de mão de obra prisional.
 

CONVÊNIO ATUAL
Segundo Mauro Silveira, a Prefeitura Municipal possui um convênio com a Susepe para o uso de mão de obra dos apenados do regime semi-aberto para a execução de serviços junto à Secretaria de Obras, dentro do âmbito municipal, respeitando a carga horária. A casa disponibiliza o transporte e um profissional responsável por coordenar e fiscalizar o trabalho.

São cerca de 20 apenados que executam serviços na rua. Dentro desse convênio, cada apenado tem um custo ao município de 1 salário mínimo, ou seja, R$ 957.

O pagamento é repassado à Susepe, que libera o dinheiro em duas partes: uma parcela os apenados recebem e, a outra, fica retida, em pecúnia, para quando seu período de pena for concluso. Assim, quando for liberado, o ex-penitenciário recebe o montante que foi arrecadando todos os meses.

 

O NOVO CONVÊNIO
Na reunião de quinta-feira, foi discutida a viabilidade de construção de uma fábrica de canos dentro da área do Presídio Estadual de Canguçu. Os tubos de concreto fabricados seriam utilizados somente para usos em obras públicas, na manutenção e construção de redes de esgoto pluvial, e bueiros.

O convênio reduziria custos à Prefeitura, uma vez que seria utilizada a mão de obra dos apenados em regime fechado, como serviço voluntário, a qual não geraria custos aos cofres públicos. Em troca, os colaboradores receberiam a remissão da pena, com a qual três dias de trabalho significam um dia a menos da pena a ser cumprida.

— Hoje temos 3 funcionários municipais que trabalham exclusivamente na produção da Fábrica de Canos da Prefeitura. A fábrica tem um custo em torno de R$ 10 mil mensais. Com o convênio, podemos utilizar esses funcionários em outras áreas e a Prefeitura reduziria custos, entrando apenas com o material de produção para a fábrica (cimento, areia e pedra brita), não onerando em nada ao município — explica Mauro.

Segundo o secretário, o financiamento da construção seria uma parceria da Prefeitura com o Presídio. A estrutura simples seria feita com madeira e cobertura de brasilite, gerando um valor mínimo de custo inicial.

O delegado penitenciário Fernando Zacotegui irá avaliar a possibilidade de execução do serviço dos apenados sem remuneração, assim como as demais formalidades legais para firmar o convênio. Segundo Mauro, após o sinal positivo da Susepe, a Prefeitura tratará de da viabilizar a construção da fábrica para executar o serviço em seguida.


Informações: Canguçu On Line (www.cangucuonline.com.br)

Veja mais imagens:
Confira também:
Polícia prende dois homens com motos e armas roubadas
Foragido é preso por morte de idoso no 3º Distrito
Homem de 73 anos é preso por pedofilia
VÍDEO: Polícia Civil detalha a Operação Cela Aberta
ÁUDIO: Polícia Civil apresenta detalhes da Operação Cela Aberta
VÍDEO: Os Bastidores da Operação Cela Aberta
Policia Civil realiza Operação Cela Aberta contra o tráfico de drogas
Prezado leitor:
- Para enviar um comentário, é preciso possuir uma conta no Facebook e fazer login nela.
- O comentário é de inteira responsabilidade do autor da mensagem e não representa a opinião do site Canguçu On Line.
 
  • Canguçu On Line
  • Canguçu On Line
ENQUETE
Você é a favor ou contra o cancelamento do Carnaval de Rua 2018?
Sou a favor, o dinheiro economizado poderá ser investido em outras prioridadades
Sou contra, o município perde dinheiro, pois a população acaba saindo da cidade

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
23.02.18
Polícia prende dois homens com motos...
23.02.18
Por que a gasolina chega ao consumid...
23.02.18
LM Baterias com deslocamento grátis ...
23.02.18
Funerária Santo Antônio: 50 anos de ...
23.02.18
Senna Auto Center: manutenção preven...
23.02.18
Verão na Estillosa com descontos de ...
22.02.18
Lojas abrem até as 18h neste sábado...
22.02.18
Sexta-feira é dia de uvas finas na r...
22.02.18
Vazamento de água já dura 20 dias no...
22.02.18
Projeto Escola no Campo mudará a rot...
22.02.18
Municípios afetados debatem sobre a ...
22.02.18
Dra Stela Mota fala sobre ronco e ap...
22.02.18
Quinzena do preço baixo Lojas Estrel...
22.02.18
Já provou o delicioso açaí da Pastel...
22.02.18
VÍDEO: Supermercados Heling com ofer...
21.02.18
Maioria é contra a abertura do comér...
21.02.18
Foragido é preso por morte de idoso ...
21.02.18
Canguçu teve 1.192 demissões em 2017...
21.02.18
Inscrições na UFPel para estudantes ...
21.02.18
VÍDEO: Fabris Prestes, presidente da...
+
Lidas
1
Funerária Santo Antônio: 50 anos de experiên...
2
Já provou o delicioso açaí da Pastelaria Paz...
3
Realize sua ultrassonografia na Radiol...
4
Marmoraria Duarte: tudo em mármores, granito...
5
Saiba mais sobre o atendimento psicológico d...
6
Studio Stael Palivorda com ambiente climatiz...
7
Surpreenda-se com o conforto deste lindo est...
8
Médica veterinária Tainá Gonçalves fala de F...
9
Mundo Real com promoção volta às aulas...
10
LM Baterias com deslocamento grátis até 30 q...
  • Canguçu On Line
Canguçu On Line - O Jornal diário de Canguçu © 2018 - Todos os direitos reservados