Canguçu, sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018, 17h16
Compartilhe:
SEGURANÇA - 25/10/2017
Empresário Walnir Treichel é preso em Canguçu
Foto: Infocenter DP
Walnir Treichel (D) foi condenado a 17 anos de prisão por coordenar o assassinato da esposa, Gleci Treichel, em abril de 2003
Walnir Treichel (D) foi condenado a 17 anos de prisão por coordenar o assassinato da esposa, Gleci Treichel, em abril de 2003
Walnir Treichel (D) foi condenado a 17 anos de prisão por coordenar o assassinato da esposa, Gleci Treichel, em abril de 2003

O empresário Walnir Treichel se entregou na noite desta segunda-feira (23) à Delegacia de Polícia de Canguçu. Ele recorria em liberdade após ter sido condenado a 17 anos de prisão por coordenar o assassinato da esposa, Gleci Treichel, em abril de 2003.

O promotor José Olavo Passos entrou com o mandado de prisão imediata, posteriormente expedido pelo juíz Regis Vanzim, por entender que não havia mais recursos à disposição do condenado após se esgotar o segundo grau de jurisdição. Treichel, então, passou a ser procurado pela Delegacia Especializada em Furtos Roubos Entorpecentes e Captura (Defrec) e na noite de segunda-feira se entregou à Delegacia de Polícia de Canguçu e foi encaminhado ao presídio estadual daquela cidade, onde ficará recluso provisoriamente até ser encaminhado a Pelotas.

Passos salienta que mesmo que o condenado entre com recursos no Supremo Tribunal de Justiça (STJ) e Supremo Tribunal Federal (STF), estes não possuem efeito suspensivo, ao que a prisão é definitiva.

Relembre
No dia 23 de abril de 2003, Gleici Treichel, então com 47 anos, leva o pai a consulta médica e é sequestrada por dois homens. Horas depois, o corpo é encontrado com um tiro na cabeça no Passo dos Carros, no Capão do Leão.

Em 9 de junho daquele ano, Walnir, marido da vítima, tem a prisão decretada pela polícia apontado como mandante do crime. Um mês depois, três acusados são presos: Milton Funari, tido como o contratante dos executores, e os irmãos Ilson e Leonardo Oliveira, apontados como autores do sequestro e do assassinato. Dois anos depois, todos os envolvidos são beneficiados por recurso e passam a responder em liberdade.

De 2005 a 2014, o caso passa por três delegados de polícia, dois promotores e quatro juízes que analisam os recursos impetrados pela defesa. Finalmente em outubro três dos quatro réus são sentenciados: Milton Funari é condenado a 12 anos de prisão enquanto Ilson e Leonardo Oliveira pegam, cada um 16 de pena.

Em julho de 2016, é a vez de Walnir Treichel ser condenado, em júri popular, a 17 anos de prisão. O promotor José Olavo Passos sentencia que a motivação foi passional e o MP pede a prisão preventiva do condenado, que passa a responder em liberdade por decisão do juíz da 1ª Vara Criminal, Paulo Ivan Medeiros.

 

Informações: Leon Sanguiné - Diário Popular.

Confira também:
Polícia prende dois homens com motos e armas roubadas
Foragido é preso por morte de idoso no 3º Distrito
Homem de 73 anos é preso por pedofilia
VÍDEO: Polícia Civil detalha a Operação Cela Aberta
ÁUDIO: Polícia Civil apresenta detalhes da Operação Cela Aberta
VÍDEO: Os Bastidores da Operação Cela Aberta
Policia Civil realiza Operação Cela Aberta contra o tráfico de drogas
Prezado leitor:
- Para enviar um comentário, é preciso possuir uma conta no Facebook e fazer login nela.
- O comentário é de inteira responsabilidade do autor da mensagem e não representa a opinião do site Canguçu On Line.
 
  • Canguçu On Line
  • Canguçu On Line
ENQUETE
Você é a favor ou contra o cancelamento do Carnaval de Rua 2018?
Sou a favor, o dinheiro economizado poderá ser investido em outras prioridadades
Sou contra, o município perde dinheiro, pois a população acaba saindo da cidade

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
10:23:35
Polícia prende dois homens com motos...
09:12:37
Por que a gasolina chega ao consumid...
09:00:00
LM Baterias com deslocamento grátis ...
08:56:27
Funerária Santo Antônio: 50 anos de ...
08:55:05
Senna Auto Center: manutenção preven...
08:47:17
Verão na Estillosa com descontos de ...
22.02.18
Lojas abrem até as 18h neste sábado...
22.02.18
Sexta-feira é dia de uvas finas na r...
22.02.18
Vazamento de água já dura 20 dias no...
22.02.18
Projeto Escola no Campo mudará a rot...
22.02.18
Municípios afetados debatem sobre a ...
22.02.18
Dra Stela Mota fala sobre ronco e ap...
22.02.18
Quinzena do preço baixo Lojas Estrel...
22.02.18
Já provou o delicioso açaí da Pastel...
22.02.18
VÍDEO: Supermercados Heling com ofer...
21.02.18
Maioria é contra a abertura do comér...
21.02.18
Foragido é preso por morte de idoso ...
21.02.18
Canguçu teve 1.192 demissões em 2017...
21.02.18
Inscrições na UFPel para estudantes ...
21.02.18
VÍDEO: Fabris Prestes, presidente da...
+
Lidas
1
Funerária Santo Antônio: 50 anos de experiên...
2
Já provou o delicioso açaí da Pastelaria Paz...
3
Realize sua ultrassonografia na Radiol...
4
Marmoraria Duarte: tudo em mármores, granito...
5
Saiba mais sobre o atendimento psicológico d...
6
Studio Stael Palivorda com ambiente climatiz...
7
Surpreenda-se com o conforto deste lindo est...
8
Médica veterinária Tainá Gonçalves fala de F...
9
Mundo Real com promoção volta às aulas...
10
LM Baterias com deslocamento grátis até 30 q...
  • Canguçu On Line
Canguçu On Line - O Jornal diário de Canguçu © 2018 - Todos os direitos reservados