Canguçu, domingo, 25 de fevereiro de 2018, 00h43
Compartilhe:
EDUCAÇÃO - 21/09/2017
FOTOS: Professores cobram valorização em passeata
Foto: Felipe Madeira/Canguçu On Line
CPERS estima que adesão à greve estadual é de 70% em Canguçu
CPERS estima que adesão à greve estadual é de 70% em Canguçu
CPERS estima que adesão à greve estadual é de 70% em Canguçu

Os canguçuenses foram às ruas na tarde desta terça-feira (19) para um ato público em defesa da qualidade da Educação Pública, promovido pelo Sindicato dos Professores e Funcionários de Escola do Rio Grande do Sul (CPERS), filiado à CNTE (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação). 

A passeata teve concentração e saída em frente à Escola Estadual Irmãos Andradas, no Centro, ganhou engajamento da população com a causa dos profissionais da educação das escolas estaduais de Canguçu. Assim como outros servidores do Executivo gaúcho (Polícia Civil, Brigada Militar e SUSEPE), eles têm enfrentado congelamento de salários e frequentes parcelamentos.


VEJA A GALERIA DE FOTOS NO FINAL DA PÁGINA.
 

O Canguçu On Line acompanhou a manifestação e conversou com alguns personagens que estavam lá.

Sérgio Vargas, professor de Biologia na Escola Técnica Estadual de Canguçu (ETEC), reforça que a votação da PEC 257 preocupa os professores. A PEC 257 revoga o artigo 35 da Constituição Estadual, que determina o pagamento de salários dos servidores até o último dia útil do mês e o 13º salário integralmente até o dia 20 de dezembro. Se aprovada, o governo fica autorizado a modificar o calendário de pagamentos, permitindo o parcelamento dos vencimentos e do 13º salário.

— Realmente fica muito complicado a gente trabalhar numa situação de pressão como a gente está vivendo agora. A ETEC tem entrado massivamente nas greves. Neste ano estamos sentindo com mais força a presença dos pais e dos alunos a nosso favor, entendendo a nossa situação, percebendo o desrespeito pelo qual estamos passando.  Esse engajamento é um fator que está me surpreendendo bastante: todas as turmas pararam em solidariedade à nós — comentou Sérgio.

Sérgio traçou um panorama histórico e reforçou a relevância que a greve está exercendo em nível estadual.

— Em termos de município, pode-se dizer que é uma das maiores greves que já tivemos, em relação às anteriores. Lembro que a última greve a esse nível no município, foi em 1989, quando o governador da época tirou o piso de 2,5 salários. Naquela ocasião, tivemos uma adesão quase que total e durou 90 dias. Esta de hoje, não somente em nível municipal, mas em termos de Estado, também é uma das maiores greves que já tivemos. O CPERS aponta que estamos com 70% de adesão — concluiu o professor.

Carla Cassais, integrante da direção do núcleo do CPERS de Pelotas, também conversou com o Canguçu On Line:

— Já acompanho os movimentos na região há uns 12 anos e posso dizer que Canguçu está com uma movimentação muito maior do que nas outras vezes. Essa greve tem uma característica diferente: a população consegue entender com facilidade a causa.  O momento é tão grave que as pessoas não se viram com outra alternativa senão realizar a greve. A existência já estava difícil com o piso salarial, mas agora está impossibilitando as pessoas de chegarem ao seu local de trabalho — apontou Carla.

Carla diz ainda que o canal de negociação do Sindicato está aberto, desde que sejam respeitadas as condições propostas pelos professores: pagamento de salários em dia, reajuste salarial e fim do parcelamento. Em contrapartida, segundo a grevista, o Governo do Estado declarou nos últimos dias que a parcela deste mês será em torno de R$ 100. A notícia preocupa os professores, que reforçam que as atuais condições inviabilizam qualquer possibilidade de negociação.

— O governo não tem sequer um fornecedor com atraso, paga todos em dia, não paga a parcela da dívida com a União. Mas ele não faz nada para melhorar as finanças do Estado. Nós, consumidores, pagamos impostos, mas as grandes empresas sonegam. Dados do ano passado apontam em torno de R$ 9 bilhões sonegados. Isso daria com folga para pagar os servidores, sem apontar as isenções fiscais que giram em torno de R$ 7 bilhões. São medidas que o Governo não toma para combater a crise e que acabam somente penalizando o servidor público, que trabalha para a população. A população precisa cobrar de quem precisa para pagar pelo correto funcionamento dos serviços — concluiu a professora.


Leia mais:
Professores registram ocorrência após receberem apenas R$ 350

Cpers aprova greve do magistério por tempo indeterminado

Passeata do CPERS é cancelada por mau tempo


Informações: Canguçu On Line (www.cangucuonline.com.br)

Veja mais imagens:
Confira também:
Aulas da rede municipal começam na segunda
Estudantes devem atualizar informações para receber o Passe Livre
Projeto Escola no Campo mudará a rotina dos alunos no interior
Inscrições na UFPel para estudantes de Canguçu até domingo
Colégio Aparecida retorna às aulas
Estudantes de Canguçu disputam 101 vagas da UFPel
Matrículas da Escola João de Deus Nunes encerram nesta sexta
Prezado leitor:
- Para enviar um comentário, é preciso possuir uma conta no Facebook e fazer login nela.
- O comentário é de inteira responsabilidade do autor da mensagem e não representa a opinião do site Canguçu On Line.
 
  • Canguçu On Line
  • Canguçu On Line
ENQUETE
Você é a favor ou contra o cancelamento do Carnaval de Rua 2018?
Sou a favor, o dinheiro economizado poderá ser investido em outras prioridadades
Sou contra, o município perde dinheiro, pois a população acaba saindo da cidade

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
24.02.18
As principais notícias da semana em ...
24.02.18
Acidente com feridos e danos materia...
24.02.18
Vida além da vida: Eternos pedintes...
23.02.18
Agência Sine divulga vagas de empreg...
23.02.18
Loja Tottal Casa e Conforto anuncia ...
23.02.18
Polícia prende dois homens com motos...
23.02.18
Estudantes devem atualizar informaçõ...
23.02.18
Por que a gasolina chega ao consumid...
23.02.18
LM Baterias com deslocamento grátis ...
23.02.18
Funerária Santo Antônio: 50 anos de ...
23.02.18
Senna Auto Center: manutenção preven...
23.02.18
Verão na Estillosa com descontos de ...
22.02.18
Lojas abrem até as 18h neste sábado...
22.02.18
Sexta-feira é dia de uvas finas na r...
22.02.18
Vazamento de água já dura 20 dias no...
22.02.18
Projeto Escola no Campo mudará a rot...
22.02.18
Municípios afetados debatem sobre a ...
22.02.18
Dra Stela Mota fala sobre ronco e ap...
22.02.18
Quinzena do preço baixo Lojas Estrel...
22.02.18
Já provou o delicioso açaí da Pastel...
+
Lidas
1
Funerária Santo Antônio: 50 anos de experiên...
2
Já provou o delicioso açaí da Pastelaria Paz...
3
Realize sua ultrassonografia na Radiol...
4
Marmoraria Duarte: tudo em mármores, granito...
5
Saiba mais sobre o atendimento psicológico d...
6
Studio Stael Palivorda com ambiente climatiz...
7
Surpreenda-se com o conforto deste lindo est...
8
Médica veterinária Tainá Gonçalves fala de F...
9
Mundo Real com promoção volta às aulas...
10
LM Baterias com deslocamento grátis até 30 q...
  • Canguçu On Line
Canguçu On Line - O Jornal diário de Canguçu © 2018 - Todos os direitos reservados