Canguçu, quinta-feira, 23 de novembro de 2017, 07h15
Compartilhe:
CULTURA - 03/07/2016
Geisa Coelho recebe o prêmio 300 Onças em Pelotas
Foto: Arquivo pessoal
Vice-prefeita de Pelotas, Paula Mascarenhas, entregou a distinção à Geisa Coelho
Vice-prefeita de Pelotas, Paula Mascarenhas, entregou a distinção à Geisa Coelho
Vice-prefeita de Pelotas, Paula Mascarenhas, entregou a distinção à Geisa Coelho

Trabalho de Geisa Portelinha Coelho em Canguçu e em países como África do Sul e Inglaterra é reconhecido pelo Instituto João Simões Lopes Neto

Uma educadora de Canguçu está entre as três personalidades que foram homenageadas na sexta-feira (1º), em Pelotas, pelo prêmio 300 Onças.

A distinção é concedida pelo Instituto João Simões Lopes Neto (IJSLN) desde 2005, com o objetivo de reconhecer aqueles que se destacaram no trabalho pela preservação da memória, pela divulgação da obra de Simões Lopes Neto e daqueles que contribuíram para a construção do Instituto e para a recuperação da Casa do escritor.

Em 2016, o prêmio foi entregue à canguçuense Geisa Portelinha Coelho, à Agemir Bavaresco e à Vera Rheingantz Abuchaim.

Geisa é professora das redes particular e estadual desde 1998, formada e pós-graduada em Letras (Português, Literatura e Língua Inglesa) pela Universidade Católica de Pelotas (UCPel). Em 2013, cursou Língua Inglesa na Good Hope Studies, na África do Sul. O mesmo fez em 2014 e neste ano, na Saint Giles International, naInglaterra.

Hoje,  atua na Escola Técnica Estadual Canguçu (ETEC)Escola Irmãos Andradas e Associação Educacional e Cultural Canguçuense (AECC).

Ela conversou com o Canguçu On Line sobre o momento especial vivido na carreira. Há aproximadamente 15 anos ela estuda e divide a obra de João Simões Lopes Neto com alunos, amigos e jovens tradicionalistas.

— Desenvolvo oficinas com crianças e pesquisas com jovens do Ensino Médio e palestras com adultos. Já fiz dezenas de trabalhos em escolas, CTGs, no entanto, o mais inusitado foi feito à convite de uma empresa que o ofereceu como presente às mulheres no Dia Internacional da Mulher. Foi incrível, era como se elas se encontrassem ou encontrassem suas mães e avós nas personagens dos Contos Gauchescos. Meu trabalho discreto, sem alarde, já ultrapassou a região porque me acompanha nas festas culturais para estudantes nos países em que estudo.

O prêmio é dado em forma de moeda, tendo uma onça de ouro verdadeira como modelo. São 300 as onças. Ao longo de 100 anos serão 300 prêmios entregues, já que a cada ano o Instituto João Simões Lopes Neto (IJSLN) homenageia apenas três pessoas. Quando a última onça for entregue, o prêmio se extinguirá automaticamente.

A professora de Português, Literatura e Língua Inglesa lida com o desafio de fazer o resgate da obra de João Simões Lopes Neto a uma geração que nasce conectada à internet e mergulhada em redes sociais. Mas ela utiliza essa particularidade a seu favor.

— Nem sempre é necessário desconectar-se para aprender a ler ou pesquisar. A tecnologia está a favor da educação, então, eu procuro incluir smartphones, tablets e tudo mais que possa nos auxiliar na descoberta da leitura. Meus alunos e eu usamos as redes sociais para nos comunicar e, muitas vezes, a internet é o meio por onde oriento trabalhos de pesquisa, quando feitos à distância ou nos finais de semana. Pesquisar, preparar slides, relatórios, fazer leituras online são tarefas cotidianas para alunos do Ensino Médio. 

A partir do momento em que docente e ouvintes falam a mesma linguagem e usam dos mesmos recursos para estudo e leitura, é criada uma relação de liderança e amizade. Por isso, nos grupos em que Geisa atua não são encontradas dificuldades na aceitação do tema, uma vez que os alunos estão envolvidos no trabalho.

— Atuo primeiramente como uma espécie de coaching  Se os jovens forem apenas ouvintes de uma causa que “pensam que” não é deles, poderão recusá-la. Mas, como lanço a proposta e os incluo nas decisões e conversas, eles têm tomado como sendo deles também. O jovem espera muito dos professores, gosta de saber que temos algo novo para contar, gosta quando os ajudamos a descobrir sua história nos livros, gosta de aprender a ler. O resultado disso é que três alunas escreveram monografias a respeito do autor e sua obra, entre 2010 e 1013, e as três foram premiadas com o título de Destaque em Pesquisa Oral. Embora eu não ensine literatura para competição, todos ficamos felizes com os resultados e a Literatura tem esse caráter de ajudar a encontrar a felicidade, descobrir culturas, resgatar costumes, vivenciar e compreender a história, e pensar sobre o futuro e principalmente ver beleza nas manifestações mais simples de vida.

Um trabalho que atinge a façanha de ser premiado pelo Instituto João Simões Lopes Neto pode e merece ser replicado em outras instituições de ensino do município.

— É preciso despir-se do antigo preconceito acadêmico em relação à literatura Regional como bairrismo e começar uma leitura séria, comprometida. É preciso ter ciência de que a obra Simoniana hoje faz parte da literatura Universal e que diversos países da Europa pesquisam e traduzem a obra e nós não devemos ignorá-la como temos feito. Qualquer criança ou jovem irá se encantar com a beleza da poesia dos Casos do Romualdo, dos Contos, Gauchescos das Lendas do Sul. Além disso, a Literatura, a História, a Geografia, o Ensino Religioso, a Filosofia, o Folclore, a Sociologia, a Biologia... o indispensável está presente nesses textos. É a obra mais perfeita para o professor começar qualquer aula, em qualquer disciplina, em qualquer nível de conhecimento, mas é necessário que o professor se encante para encantar os alunos - recomenda Geisa. 

Na sexta-feira (1º), Geisa Portelinha Coelho sentou ao lado de Agemir Bavaresco e Vera Rheingantz Abuchaim. Os três compareceram à Casa de João Simões Lopes Neto, em Pelotas, na condição de homenageados.

Ela admite que demorou a assimilar a notícia de que receberia o Prêmio 300 Onças.

— Isso é quase inacreditável Demorei uma semana para compreender o que estava acontecendo. Ambos são grandes nomes da pesquisa. Vera e suas obras vão despindo nosso desconhecimento. Com Agemir conheci, de fato, A Salamanca do Jarau. Sentar ao lado deles receber o mesmo prêmio que ambos não me torna igual a eles, mas me estimula a estudar ainda mais. Entende que eles me influenciaram tanto quanto influencio as pessoas que oriento, por vias diferentes.

Confira também:
5ª Semana da Consciência Negra de Canguçu
Confira os resultados da 31ª CIENA
FOTOS: 31ª CIENA é o palco da cultura gaúcha estudantil
31ª CIENA mobiliza escolas de quinta até sábado
CIENA reunirá 2,6 mil alunos de 46 escolas
50ª Expofeira de Canguçu com atividades até segunda-feira
Confira os resultados do 13º FESTCAP
Prezado leitor:
- Para enviar um comentário, é preciso possuir uma conta no Facebook e fazer login nela.
- O comentário é de inteira responsabilidade do autor da mensagem e não representa a opinião do site Canguçu On Line.
 
ENQUETE
Sobre a exposição de veículos para venda em via pública:
Deve ser liberada.
Deve ser limitada a 2 veículos por estabelecimento.
Deve ser proibida.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
22.11.17
Leitora faz campanha para pagar ciru...
22.11.17
Roteiros e horários da coleta seleti...
22.11.17
Clínica São Francisco com sorteio de...
22.11.17
Você sabe o que é Bitcoin?...
22.11.17
Saiba mais sobre o atendimento psico...
22.11.17
Conheça a Radiol Centro de Diagnósti...
22.11.17
NovaNET com planos certos para atend...
22.11.17
Conheça o Studio de Atividade Física...
21.11.17
Idade mínima para dependentes no IR ...
21.11.17
ACICAN possui convênio com a PróVida...
21.11.17
ACICAN mantém convênio com os cartõe...
21.11.17
Classificação do Campeonato Municipa...
21.11.17
Mulher de 69 anos morre em grave aci...
21.11.17
Novo endereço da Clínica Vital Pet...
21.11.17
Marmoraria Duarte: tudo em mármores,...
21.11.17
Móveis Rústicos em madeira você enc...
21.11.17
Kids Mania com lindas novidades de v...
20.11.17
Suspeito de colocar fogo em apartame...
20.11.17
Clínica Próvida divulga agenda de 20...
20.11.17
Lojas Estrela com super promoções de...
+
Lidas
1
Funerária Santo Antônio: 50 anos de experiên...
2
Conheça a Radiol Centro de Diagnóstico por I...
3
Horários de ônibus de Canguçu para outras ci...
4
Saiba mais sobre o atendimento psicológico d...
5
Já provou o pastel de camarão da Pastelaria ...
6
Marmoraria Duarte: tudo em mármores, granito...
7
Confira os serviços da Clínica Brasil Canguç...
8
PASA Produtos Agrícolas traz à Canguçu: Ener...
9
Conheça o Studio de Atividade Física Stael P...
10
Senna Auto Center: cuidando do seu veículo...
  • Canguçu On Line
Canguçu On Line - O Jornal diário de Canguçu © 2017 - Todos os direitos reservados