Canguçu, sábado, 22 de julho de 2017, 01h45
Compartilhe:
ELEIÇÕES 2012 - 15/10/2012
Gerson quer usar mandato como vereador para estreitar relação com a Câmara

No Dia do Professor, petista reassume o compromisso de pagar o piso nacional à categoria e apresentar um plano de carreira que consiga agregar valores e gratificações

O prefeito eleito para governar Canguçu a partir de janeiro de 2013 terá pouco mais de dois meses para cumprir o primeiro mandato como vereador. E é justamente esta convivência com os demais parlamentares que Gerson Nunes (PT) pretende usar como vantagem para manter boa relação e obter aprovação de projetos junto à Casa do Povo.

- A presença aqui na Câmara é muito importante, pois quero ter uma relação de respeito com o Poder Legislativo. Por eu ser vereador hoje, quando assumir a Prefeitura quero manter um diálogo democrático e republicano com os vereadores para buscar atender as demandas deles, mas também espero que entendam a importância dos projetos do Executivo que virão para cá – adianta o petista.

Dos 15 vereadores eleitos, no entanto, apenas quatro fazem parte da base do governo, formada pela aliança PT-PDT-PSB-PRB. A minoria na Câmara, inicialmente, não é vista como problema.

- Quando vereador, posso dizer que votei a favor de 99% dos projetos que o Executivo mandou pra cá. Por isso, não tenho preocupação em ter maioridade na Câmara, até pelo respeito que construí com os colegas aqui – avalia.

A entrevista ao site Canguçu On Line aconteceu no plenário da Câmara de Vereadores, de onde Gerson partirá para ocupar o gabinete do prefeito na virada do ano. Veja os principais trechos:

O quê a população pode esperar do primeiro ano do Governo Gerson?
“Vamos reestruturar e qualificar o serviço público. Queremos que aquele serviço prestado pela administração pública ao cidadão seja melhorado. A máquina pública precisa dar melhores resultados à nossa comunidade. E o que está sendo feito de bom, de importante, vamos dar continuidade. O que é positivo seguirá. Não somos um governo de ruptura, e sim um governo de diálogo e participação”.

Qual será a grande diferença em relação ao atual governo? Onde acontecerá a prometida mudança?
“A redução de secretarias, redução de CCS, qualificação dos secretários, participação popular na administração, ampliar o atendimento da saúde básica e melhoria da infraestrutura. Queremos realizar, de fato, todo o programa que foi exposto durante a campanha”.

Durante sua campanha, o município de São Lourenço do Sul sempre foi citado como exemplo de administração. O atual prefeito, José Nunes, inclusive participou de muitos comícios. Quais projetos já estão em funcionamento lá e que poderiam ser aplicados em Canguçu?
“O atendimento à saúde e a infraestrutura no interior do município, em estradas, pontes e bueiros. Hoje, 90% dos pedidos feitos pelos vereadores são para arrumar as estradas, isso mostra que, realmente, existe um problema na zona rural. Temos uma malha de rodovia de terra muito grande, por isso gera uma série de pedidos na Câmara e o descontentamento da comunidade, principalmente da forma que foi feito nos últimos quatro anos”.

Reformulação total na Prefeitura
“Não tem previsão de permanecer ninguém do atual governo. O povo votou pela mudança, e nós vamos fazê-la”.

Cumprimento do piso nacional
“Durante a campanha, nós usamos o salário que os professores de São Lourenço recebem para comparar com aquele pago aos professores de Canguçu. Nós fizemos uma comparação no debate do Simca (realizado no dia 12 de setembro, no Clube Harmonia). Agora, nós vamos cumprir o piso nacional, buscar as formas legais e financeiras para atender ao piso nacional dos professores. Temos uma proposta interessante que é o plano de carreira para o Magistério, um compromisso nosso. O município de São Lourenço tem um plano de carreira que vai agregando valores e gratificações durante a vida do professor em sala de aula, o que Canguçu não tem. Por isso, o salário final do professor lá é maior do que o nosso. Vamos construir este plano de carreira com diálogo com os professores e o sindicato”.

Redução do número de CCs
“São compromissos de campanha: reduzir em 20% o número de CCs e eliminar uma secretaria, provavelmente a de Produção. Também vamos ter secretários que tenham conhecimento técnico da área”.

- Nota do site: Gerson estima que existam 110 Cargos em Comissão na Prefeitura. Com a redução, o número passaria para 88.

Cumprimento dos cerca de 230 contratos emergenciais
“Os contratos emergenciais devem ser cumpridos, pois são para obras. Enquanto elas não forem concluídas, os contratos vão permanecer. Na Câmara, inclusive, sempre aprovei pedidos de contrato do prefeito Cássio Mota. No caso de uma servidora pública gestante, que precisa sair de licença durante seis meses, por exemplo, é impossível de se fazer um concurso. Então, tem que contratar alguém para ocupar o cargo temporariamente até que a servidora volte, caso seja indispensável o trabalho dela. O contrato emergencial é possível, só que não é a regra, deve ser a exceção”.

- Nota do site: estima-se que estejam em vigor cerca de 230 contratos emergenciais na Prefeitura.

Conselhos distritais no interior
“Vamos ter uma gestão participativa, na qual a comunidade vai opinar, dar ideias, sugerir através dos conselhos distritais. É um espaço do qual a comunidade vai participar, junto com prefeitos e secretários para identificar os problemas da região e, também, sugerir soluções. É um espaço de debate, de conversa com a comunidade, que deve ser implantado a partir do sexto mês”.

Já há uma conversa para ter alinhamento com o PMDB na Câmara de Vereadores?
“Como nós vamos administrar em benefício da população, teremos uma parceria forte com os 15 vereadores que vão para a Câmara. Ainda estamos discutindo a composição de governo com a nossa base aliada (PDT-PSB PRB, além do PT). Por enquanto, não há discussão de que outros partidos possam ter cargos no governo, mas nada impede que isso aconteça, pois nos propomos a fazer um governo de diálogo. Aqui, na Câmara, elegemos o presidente (Gilberto Degar, do PMDB) com o apoio da nossa bancada, que é do PT e PDT, e montamos essa união para administrar a Câmara em 2012”.

- Nota do site: em 2008, Luiz Carlos Valente (PMDB) e Roda (PT) formaram a chapa que disputou a eleição para Prefeitura. Neste ano, os dois partidos mantinham conversas adiantadas para formar nova coligação para o pleito, mas a entrada do PSDB afastou os petistas do prometido “bloco de oposição”.

O PT pode ter apenas um vereador nos próximos quatro anos, caso Adilson Schuch perca o mandato e seja substituído por Nevinho Nornberg (PDT). Como está sendo vista esta situação?
“Primeiramente, eu acho que o Adilson não vai perder o mandato. Eles (a advogada de defesa) recorreram da decisão (de cassação da candidatura, proferida pelo Ministério Público) e acredito que será desconstituída a sentença, do ponto de vista legal. Mas, se a cassação for confirmada, o Nevinho será um companheiro, temos confiança no seu trabalho, esteve conosco durante a campanha, faz parte da nossa base aliada e vai fazer um bom mandato aqui na Câmara”.

A vida política de Gerson Nunes:
Filiou-se ao PT em 1990, um ano após a fundação do partido.
Concorreu a vereador em 2004, obtendo 777 votos, mas não foi eleito.
Foi eleito vereador em 2008, com 1.777 votos.
Foi eleito prefeito em 2012, recebendo 15.273 votos.

Confira também:
Prefeito, vice e vereadores são diplomados pela Justiça Eleitoral
Adilson Schuch: ‘Peço ao partido que não dê esse prêmio ao Formiga’
TRE-RS confirma cassação de registro de Adilson Schuch (PT)
Procuradoria Eleitoral mantém parecer do MP sobre situação de Adilson Schuch
Candidatos apresentam receitas e despesas da campanha eleitoral
Papel de propaganda eleitoral daria para fazer 20 milhões de livros
Eleitores poderão justificar ausência na votação neste domingo
Prezado leitor:
- Para enviar um comentário, é preciso possuir uma conta no Facebook e fazer login nela.
- O comentário é de inteira responsabilidade do autor da mensagem e não representa a opinião do site Canguçu On Line.
 
ENQUETE
Sobre a exposição de veículos para venda em via pública:
Deve ser liberada.
Deve ser limitada a 2 veículos por estabelecimento.
Deve ser proibida.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
21.07.17
Partiu Carnaval de Inverno?...
21.07.17
Feriado do Colono e Motorista será d...
21.07.17
Educa Mais Brasil disponibiliza bols...
21.07.17
Funerária Santo Antônio: 50 anos de ...
21.07.17
LM Baterias com deslocamento grátis ...
21.07.17
Coleção outono-inverno da Estillosa...
20.07.17
Prefeita de Pelotas palestra durante...
20.07.17
Vestibular agendado da Unopar...
20.07.17
Conheça as novas instalações da Past...
20.07.17
Confira as ofertas dos Supermercados...
20.07.17
Móveis e planejados das Lojas Estrel...
19.07.17
Cartório Eleitoral realiza recadastr...
19.07.17
O frio de Canguçu registrado em imag...
19.07.17
Educadores lotam o Ginásio Municipal...
19.07.17
Conheça o atendimento da psicóloga J...
19.07.17
Conheça o Studio de Atividade Física...
19.07.17
NovaNET com agilidade e velocidade p...
19.07.17
Conheça a Radiol Centro de Diagnósti...
18.07.17
Polícia Civil realiza palestra em es...
18.07.17
Leitora alerta para o perigo de anim...
+
Lidas
1
Funerária Santo Antônio: 50 anos de experiên...
2
Conheça a Radiol Centro de Diagnóstico por I...
3
Agressor é condenado a mais de 8 anos de pri...
4
Conheça o atendimento da psicóloga Josiane M...
5
Moradores da zona rural poderão ter posse de...
6
Conheça o Studio de Atividade Física Stael P...
7
Morada das Figueiras inaugura espaço para ev...
8
Mãe é ameaçada pelo filho no bairro Vila Nov...
9
Conheça as novas instalações da Pastelaria P...
10
Cartório Civil de Canguçu anuncia 13 casamen...
  • Canguçu On Line
Canguçu On Line - O Jornal diário de Canguçu © 2017 - Todos os direitos reservados