Canguçu, domingo, 21 de janeiro de 2018, 20h30
Compartilhe:
TRÂNSITO - 10/10/2017
Pedestres e ciclistas poderão ser multados a partir de abril de 2018
Foto: Carlos Queiroz/Diário Popular
Pedestres passarão a serem multados e ciclistas, além da multa, terão sua bicicleta removida, que só será devolvida mediante o pagamento do débito
Pedestres passarão a serem multados e ciclistas, além da multa, terão sua bicicleta removida, que só será devolvida mediante o pagamento do débito
Pedestres passarão a serem multados e ciclistas, além da multa, terão sua bicicleta removida, que só será devolvida mediante o pagamento do débito

Sabe aquela preguiça que impede de andar mais alguns metros até a faixa de segurança para atravessar a rua? E aquele atalho de bicicleta andando uma quadra na contramão? Muita gente sabe que isso é errado, mesmo assim faz porque não há scalização que impeça. Não havia.

A partir de abril do ano que vem estas e outras violações cometidas por pedestres e ciclistas poderão ser multadas pelos agentes de trânsito.

Regulamentadas pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) 20 anos após serem previstas no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), as infrações de quem anda a pé ou de bicicleta são desconhecidas dos cidadãos, que até hoje nunca viram qualquer tipo de sanção aplicada por fiscais.

No entanto, a publicação da Resolução 706/2017 já deixou muita gente descontente. E cheia de dúvidas. Basta circular rapidamente por algumas das principais ruas de Pelotas para ver que cruzar a via na faixa de segurança ou pedalar pelas ciclovias são regras nem sempre cumpridas.

Promotor de vendas e morador das Três Vendas, Pablo Monteiro, 26, atravessa a cidade de bicicleta diariamente. Onde existem faixas especícas, como na avenida Salgado Filho, usa o caminho por questão de segurança. Mas questiona a possibilidade de ser multado ao andar sobre calçadas, como confessa fazer onde não há ciclovia ou ciclofaixa.

“Isso não vai dar certo. Poderia até ser cobrado da gente se toda a cidade tivesse estrutura para bicicletas, mas não tem. Vou car correndo risco no meio dos carros? Como vão me multar por isso?”, reclama.

Já o vendedor de frutas Daniel Oliveira, 55, concorda com a scalização. Mesmo surpreso com as punições aos ciclistas infratores, que preveem multa de R$ 130,16 e apreensão da bicicleta, acredita que todos no trânsito devem seguir as regras. “Todo mundo tem que andar no seu lugar e respeitar o espaço.”

“Não confio na faixa” Entre os pedestres, os agrantes de descumprimento são mais comuns. A ponto de quem os comete sequer perceber que está infringindo o CTB.

“Me sinto muito mais segura olhando para os lados e escolhendo onde atravessar a rua do que no lugar marcado, pois os carros não respeitam. Não cono na faixa”, diz a diarista Keli Vieira, 38, enquanto aguarda no cruzamento das ruas Voluntários da Pátria e General Osório. 

A poucos metros dali, Joni Borges, 60, diz que a lei precisa levar em conta os diferentes níveis de compreensão da população. Para o marceneiro, muito mais importante que cobrar R$ 44,19 a cada infração é instruir dos riscos e da necessidade de seguir as normas.

Opinião semelhante à do secretário de Transportes e Trânsito (SMTT), Flávio Al Alam, que ainda tem dúvidas quanto à forma de aplicação da norma do Denatran.

Segundo ele, como a regulamentação dos artigos 254 e 255 do Códito de Trânsito Brasileiro (CTB) ainda é muito recente, será preciso ainda denir junto ao Detran como serão feitas as autuações já que, diferentemente dos carros, em que a multa ca registrada na placa, com pedestres e ciclistas a autuação será no CPF.

“É preciso estabelecer a forma de abordagem, como será cobrado, se isso irá para a dívida ativa. E se a pessoa não portar ou se recusar a apresentar documentos? Ainda é muito cedo”, avalia.

Apesar das dúvidas que também possui, Al Alam diz que a cobrança da responsabilidade de todos os entes do trânsito servirá para melhorar o comportamento. Conforme o secretário, antes do cumprimento das regras ser efetivado, a SMTT fará scalização com caráter educativo, sem multas, e campanhas de conscientização.

“É uma mudança drástica. O condutor de veículo que também é pedestre ou ciclista conhece as regras de trânsito, pois estudou para obter a carta de habilitação. Mas e quem não possui habilitação e não teve essa oportunidade de estudar? Isso é algo a ser superado”, pontua.

 

O que pode multar:

PEDESTRES:

1. Permanecer na pista dos veículos
2. Cruzar pista em viadutor, pontes ou túneis onde não existir permissão
3. Atravessar a rua em cruzamento quando não houver sinalização permitindo
4. Utilizar ruas para festas, práticas esportivas, desfiles ou atividades que prejudiquem o trânsito
5. Andar fora da faixa de segurança, passarela, passagem aérea ou subterrânea

PUNIÇÃO: R$ 44,19 (50% de uma infração leve de trânsito)


CICLISTAS:
1. Conduzir em local não permitido ou de forma agressiva
2. Circular em calçadas, rodovias e vias de trânsito rápido (avenidas dedicadas a fluxo intenso, sem cruzamentos, entrada e saída de garagens, ou faixas de pedestre.
3. Circular fora do acostamento, ciclovia ou ciclofaixa em vias que possuírem essa estrutura. Na ausência deste tipo de espaço, é permitido andar no sentido dos carros (nunca na contramão)

PUNIÇÃO: R$ 130,16 (Infração média e remoção da bicicleta, que só será devolvida mediante pagamento de multa. 


Informações: Vinicius Peraça, Diário Popular

 

 

 

Confira também:
Para 80% dos motoristas do RS, fazer a CNH Digital pode custar R$ 51,84
Leitores sugerem cruzamentos para implantação de semáforo
Já fez a revisão do seu carro para as férias?
Aluno de 15 anos da Escola Francisco Barbosa morre em acidente
Pedágio da Glória sobe para R$ 11,40
Médico tem morte encefálica após acidente em Canguçu
Embaixador reduz linhas entre Canguçu e Piratini
Prezado leitor:
- Para enviar um comentário, é preciso possuir uma conta no Facebook e fazer login nela.
- O comentário é de inteira responsabilidade do autor da mensagem e não representa a opinião do site Canguçu On Line.
 
  • Canguçu On Line
ENQUETE
Sobre a instalação de 3 semáforos entre a Av. Exército Nacional e a R. Júlio de Castilhos?
Sou a favor
Sou contra

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
19.01.18
As principais notícias da semana em ...
19.01.18
Veja onde comprar o Jornal Tradição ...
19.01.18
3 ônibus sairão de Canguçu para acom...
19.01.18
Torneio Municipal de Vôlei de Duplas...
19.01.18
Precisa de crédito? Faça uma simulaç...
19.01.18
Funerária Santo Antônio: 50 anos de ...
19.01.18
Verão na Estillosa com descontos de ...
19.01.18
LM Baterias com deslocamento grátis ...
18.01.18
Revestimentos e pisos modernos você ...
18.01.18
Aposentada pede ajuda para realizar ...
18.01.18
Leitora reclama da qualidade da água...
18.01.18
Shanadu terá nova loja em Canguçu...
18.01.18
Igreja Matriz tem parede lateral pic...
18.01.18
Horários e roteiros do transporte co...
18.01.18
Promoção bombástica das Lojas Estrel...
18.01.18
E os pastéis doces da Pastelaria Paz...
18.01.18
Você sabe o que é Bitcoin?...
18.01.18
Supermercados Heling com novas ofert...
18.01.18
Dra Stela Mota fala sobre ronco e ap...
17.01.18
O futuro da ONG Morena Flor em novo ...
+
Lidas
1
Funerária Santo Antônio: 50 anos de experiên...
2
Faça sua mamografia na Radiol Centro de Diag...
3
E os pastéis doces da Pastelaria Paz, já pro...
4
Marmoraria Duarte: tudo em mármores, granito...
5
Saiba mais sobre o atendimento psicológico d...
6
Studio Stael Palivorda com ambiente climatiz...
7
Kids Mania com lindas novidades de verão...
8
Móveis Rústicos em madeira você encontra na...
9
Médica veterinária Tainá Gonçalves fala de F...
10
LM Baterias com deslocamento grátis até 30 q...
  • Canguçu On Line
Canguçu On Line - O Jornal diário de Canguçu © 2018 - Todos os direitos reservados