Canguçu, sábado, 27 de maio de 2017, 08h43
Compartilhe:
GERAL - 19/04/2017
Rede de farmácias Mais Econômica pede recuperação judicial
Foto: Canguçu On Line
A atual direção atribui os problemas financeiros à gestão da antiga controladora, a BR Pharma, do banco BTG Pactual.
A atual direção atribui os problemas financeiros à gestão da antiga controladora, a BR Pharma, do banco BTG Pactual.
A atual direção atribui os problemas financeiros à gestão da antiga controladora, a BR Pharma, do banco BTG Pactual.

A rede Farmácias Mais Econômica pediu recuperação judicial. Ingressou com o pedido na Comarca de Porto Alegre. A empresa enfrenta problemas financeiros. Na semana passada, noticiamos atraso no pagamento de salários.

Segundo a Mais Econômica, a medida é para “sanar a empresa, restabelecer a normalidade das operações, repor o estoque de produtos e preservar empregos.” A expressão está, inclusive, no comunicado que a empresa irá divulgar ao mercado. A dívida é de R$ 152 milhões. Deste montante, R$ 135,4 milhões são débitos com fornecedores e os R$ 16,6 milhões são valores trabalhistas.

A rede tem 26 anos e é a terceira maior no varejo farmacêutico do Rio Grande do Sul. São 140 lojas, mas 100 estão em operação em 52 municípios. E são mais de 850 funcionários. Mas a empresa já foi maior. Tem capacidade para empregar 2 mil pessoas.

A atual direção atribui os problemas financeiros à gestão da antiga controladora, a BR Pharma, do banco BTG Pactual. Segundo o comunicado, isso afetou a tomada de financiamento e provocou a interrupção no pagamento de fornecedores. Aí, vieram problemas para abastecer lojas e pagar funcionários. Em novembro de 2015, a Mais Econômica foi comprada pela VERTICapital. Tinha prejuízo de R$ 300 milhões. Há uma ação judicial contra a gestão anterior pedindo indenização.

Acrescentam à situação, os impactos da crise econômica sobre a oferta de crédito pelos bancos e o consumo. O faturamento da empresa passou de R$ 466 milhões em 2015 para R$ 296 milhões em 2016. A recuperação judicial é um mecanismo jurídico para evitar falência. Substituiu a antiga concordata. É preciso que a Justiça aceite o pedido e então começa o prazo para a empresa apresentar seu plano de recuperação judicial.

Um ponto importante do comunicado da empresa: a Mais Econômica se compromete a pagar os salários integralmente no quinto dia útil do mês, quando sair a recuperação judicial. Os atrasos serão parcelados nos próximos meses. Funcionários dispensados terão direitos pagos após a aprovação do plano de recuperação judicial pelos credores.

Presidente, Cauê Cardoso afirma que o objetivo é manter a rede de farmácias em operação e preservar os empregos. Querem melhorar os processos, organizar custos e buscar investimentos. - Não somos investidores, somos empresários. Assumimos o desafio de tornar essa rede lucrativa e levar saúde a preços acessíveis para todo o Estado. Não viemos para fechar a empresa, mas para fazê-la crescer e aumentar o volume de negócios – afirma Cauê Cardoso, presidente e sócio da Mais Econômica.

A empresa conta com a aprovação do pedido de recuperação judicial para desbloquear recursos próprios. Também planeja renegociar dívidas e buscar financiamento. Com a autorização judicial, a Mais Econômica terá 60 dias para apresentar o plano de recuperação.

- A prioridade é pagar funcionários e retomar o abastecimento das lojas.

Informações: ClickRBS

Confira também:
Câmara realizará audiência para debater estacionamento rotativo
Edimilson da Rosa é o novo Secretário Municipal de Gestão
Sicredi destina R$ 26 mil do Fundo Social para Canguçu
Empresa Millenium divulga destaques 2017
Samir Goulart faz ensaio de terno em SP
Secretário de Gestão deixa a Prefeitura de Canguçu
Azeite Verde Louro é exportado para Argentina, Espanha e Portugal
Prezado leitor:
- Para enviar um comentário, é preciso possuir uma conta no Facebook e fazer login nela.
- O comentário é de inteira responsabilidade do autor da mensagem e não representa a opinião do site Canguçu On Line.
 
ENQUETE
Sobre a exposição de veículos para venda em via pública:
Deve ser liberada.
Deve ser limitada a 2 veículos por estabelecimento.
Deve ser proibida.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
08:30:56
Vida além da vida: Nova Terra...
26.05.17
NovaNET procura administrador de red...
26.05.17
Camadas sobrepostas de mentiras, de ...
26.05.17
Operação Avante realiza abordagens c...
26.05.17
Semana Legislativa terá noite cultur...
26.05.17
Funerária Santo Antônio: 50 anos de ...
26.05.17
LM Baterias com deslocamento grátis ...
26.05.17
Coleção outono-inverno da Estillosa...
26.05.17
Escritório de Arquitetura Nicolle/Ja...
25.05.17
Ponte em más condições ocasiona acid...
25.05.17
Conheça o atendimento da psicóloga J...
25.05.17
De 22 a 27 de maio: semana dos móvei...
25.05.17
Lojas Frank: Tudo para sua casa e co...
25.05.17
Confira as ofertas dos Supermercados...
25.05.17
Conheça as novas instalações da Past...
24.05.17
Levante Popular da Juventude: Direta...
24.05.17
1ª Jornada Técnica da Figueira acont...
24.05.17
Congregação Luterana São Pedro inaug...
24.05.17
Agência Sine de Canguçu divulga vaga...
24.05.17
Studio Satel Palivorda e AABB fazem ...
+
Lidas
1
Funerária Santo Antônio: 50 anos de experiên...
2
Conheça a Radiol Centro de Diagnóstico por I...
3
Ponte em más condições ocasiona acidente...
4
Conheça o atendimento da psicóloga Josiane M...
5
Laboratório Mogar Silveira: exames toxicológ...
6
Agência Sine de Canguçu divulga vagas de emp...
7
Congregação Luterana São Pedro inaugura nova...
8
Conheça as novas instalações da Pastelaria P...
9
Homem é preso por embriaguez ao volante...
10
Mais um foragido é preso no Centro...
  • Canguçu On Line
Canguçu On Line - O Jornal diário de Canguçu © 2017 - Todos os direitos reservados