Canguçu, sábado, 22 de julho de 2017, 01h37
Compartilhe:
GERAL - 19/04/2017
Rede de farmácias Mais Econômica pede recuperação judicial
Foto: Canguçu On Line
A atual direção atribui os problemas financeiros à gestão da antiga controladora, a BR Pharma, do banco BTG Pactual.
A atual direção atribui os problemas financeiros à gestão da antiga controladora, a BR Pharma, do banco BTG Pactual.
A atual direção atribui os problemas financeiros à gestão da antiga controladora, a BR Pharma, do banco BTG Pactual.

A rede Farmácias Mais Econômica pediu recuperação judicial. Ingressou com o pedido na Comarca de Porto Alegre. A empresa enfrenta problemas financeiros. Na semana passada, noticiamos atraso no pagamento de salários.

Segundo a Mais Econômica, a medida é para “sanar a empresa, restabelecer a normalidade das operações, repor o estoque de produtos e preservar empregos.” A expressão está, inclusive, no comunicado que a empresa irá divulgar ao mercado. A dívida é de R$ 152 milhões. Deste montante, R$ 135,4 milhões são débitos com fornecedores e os R$ 16,6 milhões são valores trabalhistas.

A rede tem 26 anos e é a terceira maior no varejo farmacêutico do Rio Grande do Sul. São 140 lojas, mas 100 estão em operação em 52 municípios. E são mais de 850 funcionários. Mas a empresa já foi maior. Tem capacidade para empregar 2 mil pessoas.

A atual direção atribui os problemas financeiros à gestão da antiga controladora, a BR Pharma, do banco BTG Pactual. Segundo o comunicado, isso afetou a tomada de financiamento e provocou a interrupção no pagamento de fornecedores. Aí, vieram problemas para abastecer lojas e pagar funcionários. Em novembro de 2015, a Mais Econômica foi comprada pela VERTICapital. Tinha prejuízo de R$ 300 milhões. Há uma ação judicial contra a gestão anterior pedindo indenização.

Acrescentam à situação, os impactos da crise econômica sobre a oferta de crédito pelos bancos e o consumo. O faturamento da empresa passou de R$ 466 milhões em 2015 para R$ 296 milhões em 2016. A recuperação judicial é um mecanismo jurídico para evitar falência. Substituiu a antiga concordata. É preciso que a Justiça aceite o pedido e então começa o prazo para a empresa apresentar seu plano de recuperação judicial.

Um ponto importante do comunicado da empresa: a Mais Econômica se compromete a pagar os salários integralmente no quinto dia útil do mês, quando sair a recuperação judicial. Os atrasos serão parcelados nos próximos meses. Funcionários dispensados terão direitos pagos após a aprovação do plano de recuperação judicial pelos credores.

Presidente, Cauê Cardoso afirma que o objetivo é manter a rede de farmácias em operação e preservar os empregos. Querem melhorar os processos, organizar custos e buscar investimentos. - Não somos investidores, somos empresários. Assumimos o desafio de tornar essa rede lucrativa e levar saúde a preços acessíveis para todo o Estado. Não viemos para fechar a empresa, mas para fazê-la crescer e aumentar o volume de negócios – afirma Cauê Cardoso, presidente e sócio da Mais Econômica.

A empresa conta com a aprovação do pedido de recuperação judicial para desbloquear recursos próprios. Também planeja renegociar dívidas e buscar financiamento. Com a autorização judicial, a Mais Econômica terá 60 dias para apresentar o plano de recuperação.

- A prioridade é pagar funcionários e retomar o abastecimento das lojas.

Informações: ClickRBS

Confira também:
Cartório Eleitoral realiza recadastramento biométrico obrigatório
Polícia Civil realiza palestra em escola sobre abuso sexual infantil
Cartório Civil de Canguçu anuncia 13 casamentos
Canguçu tem sensação térmica de - 4,6 ºC
Morada das Figueiras inaugura espaço para eventos
Petrobras reduz em 2% preço da gasolina nas refinarias
9 entidades de Canguçu receberão mais de R$ 26 mil
Prezado leitor:
- Para enviar um comentário, é preciso possuir uma conta no Facebook e fazer login nela.
- O comentário é de inteira responsabilidade do autor da mensagem e não representa a opinião do site Canguçu On Line.
 
ENQUETE
Sobre a exposição de veículos para venda em via pública:
Deve ser liberada.
Deve ser limitada a 2 veículos por estabelecimento.
Deve ser proibida.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
21.07.17
Partiu Carnaval de Inverno?...
21.07.17
Feriado do Colono e Motorista será d...
21.07.17
Educa Mais Brasil disponibiliza bols...
21.07.17
Funerária Santo Antônio: 50 anos de ...
21.07.17
LM Baterias com deslocamento grátis ...
21.07.17
Coleção outono-inverno da Estillosa...
20.07.17
Prefeita de Pelotas palestra durante...
20.07.17
Vestibular agendado da Unopar...
20.07.17
Conheça as novas instalações da Past...
20.07.17
Confira as ofertas dos Supermercados...
20.07.17
Móveis e planejados das Lojas Estrel...
19.07.17
Cartório Eleitoral realiza recadastr...
19.07.17
O frio de Canguçu registrado em imag...
19.07.17
Educadores lotam o Ginásio Municipal...
19.07.17
Conheça o atendimento da psicóloga J...
19.07.17
Conheça o Studio de Atividade Física...
19.07.17
NovaNET com agilidade e velocidade p...
19.07.17
Conheça a Radiol Centro de Diagnósti...
18.07.17
Polícia Civil realiza palestra em es...
18.07.17
Leitora alerta para o perigo de anim...
+
Lidas
1
Funerária Santo Antônio: 50 anos de experiên...
2
Conheça a Radiol Centro de Diagnóstico por I...
3
Agressor é condenado a mais de 8 anos de pri...
4
Conheça o atendimento da psicóloga Josiane M...
5
Moradores da zona rural poderão ter posse de...
6
Conheça o Studio de Atividade Física Stael P...
7
Morada das Figueiras inaugura espaço para ev...
8
Mãe é ameaçada pelo filho no bairro Vila Nov...
9
Conheça as novas instalações da Pastelaria P...
10
Cartório Civil de Canguçu anuncia 13 casamen...
  • Canguçu On Line
Canguçu On Line - O Jornal diário de Canguçu © 2017 - Todos os direitos reservados