Canguçu, quarta-feira, 17 de janeiro de 2018, 18h10
Compartilhe:
SAÚDE - 25/09/2017
Suicídios no Sul podem estar ligados a agrotóxicos
Foto: Ivanir Ferreira/USP
Há fortes indícios de que o problema possa estar relacionado à cultura do fumo e aos agrotóxicos usados nas lavouras
Há fortes indícios de que o problema possa estar relacionado à cultura do fumo e aos agrotóxicos usados nas lavouras
Há fortes indícios de que o problema possa estar relacionado à cultura do fumo e aos agrotóxicos usados nas lavouras

O número de mortes por suicídios no Brasil aumentou 12% em quatro anos e colocou o Ministério da Saúde em alerta. Em 2015, foram 11.736 notificações ante 10.490 registradas em 2011, segundo dados divulgados nesta quinta-feira (21).

Um dos fatos que mais chamam a atenção dos técnicos do órgão é a concentração de registros de casos em algumas áreas do País. A região Sul apresenta 23% dos casos, embora responda por 14% da população brasileira.

O Sul é acompanhado pelo Ministério da Saúde há 10 anos e há fortes indícios de que o problema possa estar relacionado à cultura do fumo e aos agrotóxicos usados nas lavouras.

"Pesticidas manganês aumentam o risco de provocar danos ao sistema nervoso central", observa a diretora do departamento de Doenças e Agravos Não Transmissíveis do Ministério da SaúdeFátima Marinho. Para ela, essa relação precisa ser acompanhada de perto. "Além do suicídio, a ação do pesticida está associada a outros agravos, que também precisam ser avaliados, como câncer e más-formações congênitas. Esse assunto precisa estar na agenda."

Pelos dados coletados pelo Ministério da Saúde, estão no Rio Grande do Sul três das quatro cidades com piores indicadores de suicídio. O município de Forquetinha é o que apresenta a pior taxa de suicídio no País. São 78,7 casos a cada 100 mil habitantes. Para se ter uma ideia, a taxa de mortalidade nacional é de 5,7 a cada 100 mil.

Em segundo lugar, vem Taipas do Tocantins, com 57 casos por 100 mil. Travesseiro, no Rio Grande do Sul, vem em terceiro lugar, com 55,8 casos por 100 mil; e André da Rocha, também no Rio Grande do Sul, com 52,4. Também são consideradas de risco regiões do Piauí e a divisa entre São Paulo e Minas. O Ministério da Saúde prepara-se agora para investigar as causas do maior risco nessas duas áreas. "Atualmente, ainda não estão claras as razões", diz Fátima.

A diretora atribui em parte os indicadores ao aumento da população, mas reconhece que o avanço do problema no País é um fato que precisa ser combatido. "Assumimos na Organização Mundial da Saúde o compromisso de reduzir em 10% o número de casos até 2020. Para alcançar essa meta, precisamos agir de forma rápida e, sobretudo, nas áreas que indicam maior risco", afirmou Fátima.

Entre as medidas que deverão ser colocadas em prática está o aumento de Centros de Atenção Psicossocial em regiões onde os índices de suicídio são considerados mais altos e melhora dos fluxos de serviços de saúde para prevenção do problema.

 

Problemas no atendimento 

Dados do Boletim Epidemiológico lançado nesta quinta-feira deixam claro problemas de atendimento. Das mortes por suicídio entre 2011 e 2016, 31,3% ocorreram entre mulheres que já haviam tentado outras vezes. No grupo masculino, o porcentual é menor, mas também expressivo: 26,4%. "Aqui nós percebemos a falha. Não agimos para evitar uma segunda tentativa", alerta Fátima.

No caso das mulheres, a maior parte das tentativas de suicídio está relacionada à violência intradomiciliar. "Os números reforçam a necessidade de trabalharmos na prevenção contra a violência, uma causa importante para a mortalidade feminina: seja o feminicídio, seja o suicídio."

Das tentativas de suicídio registradas no País no período entre 2011-2016, 69% ocorreram entre mulheres. Quando se analisam os números de morte provocadas por suicídio, no entanto, a situação se inverte: 21% ocorreram entre mulheres e 79%, entre homens.

 

Avanço de suicídios entre jovens 

Também preocupa o Ministério da Saúde o avanço da suicídio entre jovens. Essa é a quarta causa de morte de brasileiros entre 15 a 29 anos. No mundo, o suicídio é a segunda causa entre essa população. Isso não significa, no entanto, que o Brasil esteja em uma situação melhor. "No País, o jovem morre antes por violência. São dois fatores que acabam concorrendo entre si", explica Fátima.

Na avaliação da coordenadora, se dados de mortes por outras causas de violência fossem menores, o problema do suicídio entre jovens estaria mais evidente. "Isso mostra a necessidade de termos ações específicas para essa população." O boletim indica, por exemplo, um crescimento de mortes por suicídio na faixa entre 10 a 19 anos de 2011 a 2015. Os casos subiram de 782 para 893.

 

Informações: Correio do Povo

Confira também:
Médica veterinária Tainá Gonçalves fala de FIV/FELV
HCC recebe recurso de R$ 95 mil do Governo Estadual
Cadeirante busca atendimento em Canguçu para voltar a andar
Tempos de compartilhar humanidade
APAE terá R$ 200 mil a mais para alunos especiais em 2018
Campanha arrecada R$ 11,6 mil para criança de Piratini
HCC não tem previsão de pagar os funcionários
Prezado leitor:
- Para enviar um comentário, é preciso possuir uma conta no Facebook e fazer login nela.
- O comentário é de inteira responsabilidade do autor da mensagem e não representa a opinião do site Canguçu On Line.
 
  • Canguçu On Line
ENQUETE
Sobre a instalação de 3 semáforos entre a Av. Exército Nacional e a R. Júlio de Castilhos?
Sou a favor
Sou contra

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
08:50:07
Saiba mais sobre o atendimento psico...
08:48:58
Faça sua mamografia na Radiol Centro...
08:31:40
Studio Stael Palivorda com ambiente ...
08:30:10
NovaNET com planos certos para atend...
16.01.18
Festa Campeira do CTG Joaquim Paulo ...
16.01.18
Para 80% dos motoristas do RS, fazer...
16.01.18
Escola Rodolfo Bersch é arrombada no...
16.01.18
Promoção bombástica das Lojas Estrel...
16.01.18
Marmoraria Duarte: tudo em mármores,...
16.01.18
Móveis Rústicos em madeira você enc...
16.01.18
Kids Mania com lindas novidades de v...
16.01.18
Médica veterinária Tainá Gonçalves f...
15.01.18
Titulares de Aliança, Cristal e Cruz...
15.01.18
Na Afubra você encontra variedades p...
15.01.18
Órgãos de Justiça de Canguçu retomam...
15.01.18
HCC recebe recurso de R$ 95 mil do G...
15.01.18
Agência Sine divulga vagas de empreg...
15.01.18
16.394 eleitores já realizaram o rec...
15.01.18
Clínica Brasil agora é Brasil Odonto...
15.01.18
Mundo Real com promoção volta às aul...
+
Lidas
1
Funerária Santo Antônio: 50 anos de experiên...
2
Faça sua mamografia na Radiol Centro de Diag...
3
E os pastéis doces da Pastelaria Paz, já pro...
4
Marmoraria Duarte: tudo em mármores, granito...
5
Saiba mais sobre o atendimento psicológico d...
6
Studio Stael Palivorda com ambiente climatiz...
7
Dra. Stela Maris de Azevedo Mota Ortodontia ...
8
Kids Mania com lindas novidades de verão...
9
Móveis Rústicos em madeira você encontra na...
10
Pet Shop São Francisco busca de graça o seu ...
  • Canguçu On Line
Canguçu On Line - O Jornal diário de Canguçu © 2018 - Todos os direitos reservados